Artigos

Instituto Pró-hemoce a Serviço da Hemorrede

Publicado em: 06/12/2019
Autor : Cavalcante IR, Silva ECE, Rodrigues FG, Rebouças TO, Barbosa SM, Campos OR, Gomes FVBAF, Carlos LMB
Publicado em: https://hemo.org.br/2019/doc/HTCT_HEMO_2019_final.pdf

Objetivos:

Apresentar o Instituto Pró-Hemoce (IPH) como principal apoiador das atividades promovidas pelo Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), a fim de despertar o interesse da população pelos temas relacionados à hematologia e hemoterapia, promovendo a capacitação de profissionais, assim como a prestação de serviços, além de sensibilizar voluntários para doação de sangue e cadastro de medula óssea.

Material e Método:

Para avaliar o impacto das atividades promovidas pelo IPH, realizou-se uma pesquisa bibliográfica e documental durante o período de janeiro a julho de 2019, visando os dados referentes à quantidade de cursos e especializações, assim como o número de profissionais capacitados, além de ações realizadas desde o ano de 2016. Resultados: O IPH foi fundado no ano de 2013, tendo como presidente o médico Dr. Ormando Rodrigues Campos, formado em Medicina pela Universidade Estadual do Ceará e representante da região Nordeste na Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. No ano de 2016, deu-se início a primeira turma de Especialização em Hemoterapia e Hematologia, na qual já perpassaram, nas três turmas realizadas, cerca de 100 profissionais até o ano de 2018. A plataforma do site do IPH dispõe de 1.318 alunos cadastrados, compondo tanto alunos da especialização quanto dos cursos. A promoção de cursos livres para capacitação de estudantes e profissionais da área de saúde foi iniciada no ano de 2017, qualificando cerca de 700 profissionais. Ao total, cerca de 800 alunos já efetivaram participação nos eventos promovidos pelo IPH, 60% do total de alunos cadastrados. Além da promoção de eventos educacionais, o IPH realizou ações como a viabilização dos postos de coleta externa na Unifor, Iguatemi e Shallom com mais de 3 mil bolsas coletadas; promoveu, com recursos próprios, o stand de cadastro de medula óssea no Festival Costume Saudável (evento que acontece em Fortaleza, sobre alimentação e esporte, voltado a práticas saudáveis), além da reestruturação da biblioteca, sala de aula e câmara fria do Hemoce; criou a campanha Doar Cai Bem, a qual envolveu os principais artistas plásticos de Fortaleza; e criou o memorial da trajetória da Hemorrede Estadual. Em 2019, promoveu a campanha Placar do Bem (parceria com os dois maiores clubes de futebol do Ceará) visando a conscientização dos torcedores para doação regular; firmou também parceria com a Secretaria de Saúde do estado do Ceará, por meio de termo de colaboração pela Lei 13.019, na qual ficou responsável por executar as coletas externas, bem como abertura de novas agências transfusionais, presentes em quatro hospitais com mais de 1.000 transfusões/mês.

Discussão:

Manter uma dinâmica de ações e eventos para apoiar o hemocentro é extremamente necessário, visto que a ideia principal é apresentar o IPH como apoiador fiel do Hemoce, tornando imprescindível o desenvolvimento de novas modalidades de ensino tanto curricular quanto social, uma vez que a aproximação da sociedade é importante para auxiliar o IPH a promover melhor manejo das ações, patrocínio de eventos e revitalizações no hemocentro.

Conclusão: Ainda há desafios a serem enfrentados, como a sensibilização dos profissionais da instituição em apoio ao IPH, bem como a promoção de novos cursos para arrecadação de verba visando à construção de novos materiais de divulgação, campanhas e ações para o Hemoce.