Notícias

Instituto Pró-Hemoce, em parceria com Associação Peter Pan e Hemoce, realiza Dia D de Cadastro de Medula Óssea

Postagem 15/09/2020

No dia 19 deste mês é comemorado o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, e para celebrar esta data, o Instituto Pró-Hemoce – IPH, em parceria com a Associação Peter Pan – APP e o Hemoce, vai realizar o Dia D de Cadastro de Medula Óssea, nesta quinta-feira (17), na sede da APP, das 08h às 17h, em evento aberto ao público.

A ação faz parte da Campanha idealizada pelo IPH “1 POR 100 MIL – Seja um Doador de Medula”, que tem como objetivo promover e conscientizar a sociedade sobre a importância do cadastro de medula óssea. Segundo o Ministério da Saúde, a chance de encontrar um doador de medula compatível é de 1 em 100 mil pessoas, por isso, cada vez mais, é necessário que a população faça seu cadastro.

Você pode se cadastrar como doador de medula óssea no Hemocentro mais próximo, bem como, nos Postos de Coleta montados pelo IPH, em parceria com a Hemorrede, como Praça das Flores e Shopping Riomar Kennedy.

Posso me cadastrar?

Para se cadastrar como doador de medula óssea, o voluntário precisa ter entre 18 e 55 anos de idade, estar saudável, não possuir histórico de câncer e apresentar um documento oficial com foto.

Após preencher a ficha de cadastro com dados pessoais, o Hemoce vai colher uma amostra de 5ml de sangue do possível doador para a realização de testes. Com o cadastramento feito, os dados do voluntário são incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), caso haja compatibilidade com pacientes que estão aguardando o transplante, o doador será informado para decidir se irá doar a medula ou não.

Após o sim, são feitos novos exames, com resultados satisfatórios, o candidato realiza a doação. Vale ressaltar que é muito importante manter sempre os dados atualizados, pois essa é a maneira que o Redome tem para localizar o doador. 

Como é feita a doação?

Após todo o processo de cadastramento, contato e realização de exames, o doador está apto a doar sua medula e salvar a vida de alguém. Esta doação pode ocorrer de duas maneiras: por aférese ou punção.

No caso da aférese, o doador faz uso de uma medicação com o objetivo de aumentar o número de células-tronco (células mais importantes para o transplante de medula óssea) circulantes no seu sangue. Após esse período, a pessoa faz a doação por meio de uma máquina de aférese, que colhe o sangue da veia do doador, separa as células-tronco e devolve os elementos do sangue que não são necessários para o paciente. Não há necessidade de internação ou anestesia, sendo todos os procedimentos feitos pela veia.

Já por meio da punção, o procedimento é feito em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação de 24 horas. A medula é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, o procedimento leva em torno de 90 minutos. Normalmente, os doadores retornam às suas atividades habituais depois da primeira semana após a doação. A decisão sobre o método de doação mais adequado é exclusiva dos médicos assistentes, tanto do paciente quanto do doador, e será avaliada em cada caso.

SERVIÇO:

 

Dia D de Cadastro de Medula Óssea

Campanha “1 por 100 mil – Seja um doador de medula”

Data: 17/09

Horário: 08h às 17h

Local: Associação Peter Pan – Rua Roberto Montezuma, 350 – Vila União

Serviço: Cadastro de Medula Óssea

 

Cadastro de Medula Óssea em Fortaleza

Hemoce Fortaleza: Av. José Bastos, 3390 – Rodolfo Teófilo

Hemoce IJF: Rua Barão do Rio Branco, 1816 - Centro

Posto de Coleta Praça das Flores: Av. Desembargador Moreira, S/N

Posto de Coleta Shopping Riomar Kennedy

 

Assessoria de Comunicação

Instituto Pró-Hemoce - Raíssa Feijó

E-mail: imprensa@prohemo.org.br

Telefone: (85) 3055.0055 / (85) 98916.8430 / (85) 99706.0598