Notícias

Instituto Pró-Hemoce – IPH lança Campanha em comemoração ao Setembro Verde

Postagem 02/09/2020

O mês de setembro é conhecido nacionalmente como Setembro Verde, em alusão à doação de órgãos e tecidos, levando em consideração que a medula óssea é um tecido encontrado no interior dos ossos, o Instituto Pró-Hemoce – IPH irá realizar a Campanha “1 por 100 mil – Seja um doador de medula”, com o objetivo de promover, incentivar e conscientizar a população sobre a importância do cadastro de medula óssea.

Segundo dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea - Redome, a chance de encontrar um doador compatível é de 1 para cada 100 mil pessoas e cerca de 850 pacientes aguardam por um transplante de medula no Brasil, por isso é muito importante que a população conheça a importância do cadastro de medula óssea e saiba como funciona a doação e o transplante de medula.

“Podemos considerar que a doação de sangue já é um assunto mais comum entre a população, por outro lado, o cadastro e doação de medula ainda trazem muitas dúvidas para as pessoas e, infelizmente, é um tabu que precisamos combater. Vemos uma boa parte da sociedade não saber ao menos o que é a medula e como é realizada a doação, acham que é na coluna, por exemplo. Então o objetivo do IPH é exatamente esse, promover e informar sobre o cadastro de medula óssea, esse esclarecimento é muito importante para conseguimos aumentar os cadastros”, declara Dr. Ormando Rodrigues, Presidente do Instituto Pró-Hemoce.

Dentre as ações feitas durante a Campanha, o IPH, em parceria com a Associação Peter Pan, gravou alguns vídeos com pacientes que estão em tratamento de leucemia no Centro Pediátrico do Câncer. Na maioria dos casos desta patologia, a cura ocorre somente com o transplante de medula óssea (TMO). Os vídeos serão compartilhados nas redes sociais do IPH e da Associação, durante o mês.

Além disso, para o encerramento da Campanha, o IPH está organizando, juntamente com o Peter Pan e o Hemoce, um dia para cadastramento de medula óssea. O evento está marcado para o dia 17 de setembro, das 08h às 17h, na sede da Associação (Rua Alberto Montezuma, 350 – Vila União). Nas redes sociais do Instituto, bem como, site oficial e outros meios de comunicação, também serão compartilhados durante todo o mês, conteúdos relacionados à doação de medula óssea.

“Doação de medula óssea significa doação de amor. O doador dá um pedacinho de si para quem precisa. Com esse gesto existe uma grande probabilidade de o paciente ficar curado. Por esse motivo, a Campanha 1 por 100 mil – Seja um doador de medula, não é apenas uma campanha de doação de medula. É uma campanha de doação de vida”, diz a Oncohematologista e Gerente Técnica Médica da Associação Peter Pan, Dra. Sandra Emília Almeida Prazeres.

Vale ressaltar que no dia 19 de setembro deste ano é comemorado o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, a data homenageia todos aqueles que são possíveis doadores de medula e também os que conseguiram fazer sua doação e salvar vidas.

Entre as principais doenças que podem ser tratadas com TMO estão: Mieloma Múltiplo(MM), Linfoma de Hodgkin (LH), Linfoma não Hodgkin(LNH), Leucemia Mielóide Aguda (LMA), Leucemia Linfoide Crônica (LLC), Leucemia Linfoide Aguda (LLA), Leucemia Mielóide Crônica (LMC), Aplasia de Medula Óssea ou Anemia Aplástica Grave (AAG), Anemia Falciforme e outras.

Posso me cadastrar?

Para se cadastrar como doador de medula óssea, o voluntário precisa ter entre 18 e 55 anos de idade, estar saudável, não possuir histórico de câncer e apresentar um documento oficial com foto. O cadastramento é feito no hemocentro ou nos postos de coleta em funcionamento na cidade como, Praça das Flores e Shopping Riomar Kennedy, atualmente. 

Após preencher a ficha de cadastro com dados pessoais, o Hemoce vai colher uma amostra de 5ml de sangue do possível doador para a realização de testes. Com o cadastramento feito, os dados do voluntário são incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), caso haja compatibilidade com pacientes que estão aguardando o transplante, o doador será informado para decidir se irá doar a medula ou não.

Após o sim, são feitos novos exames, com resultados satisfatórios, o candidato realiza a doação. Vale ressaltar que é muito importante manter sempre os dados atualizados, pois essa é a maneira que o Redome tem para localizar o doador, além disso também é importante frisar a responsabilidade que o voluntário deve ter ao se cadastrar como doador de medula, esta atitude vai impactar diretamente na vida de alguém e a sua desistência pode gerar grandes prejuízos ao paciente.

Como é feita a doação?

Após todo o processo de cadastramento, contato e realização de exames, o doador está apto a doar sua medula e salvar a vida de alguém. Esta doação pode ocorrer de duas maneiras: por aférese ou punção.

No caso da aférese, o doador faz uso de uma medicação com o objetivo de aumentar o número de células-tronco (células mais importantes para o transplante de medula óssea) circulantes no seu sangue. Após esse período, a pessoa faz a doação por meio de uma máquina de aférese, que colhe o sangue da veia do doador, separa as células-tronco e devolve os elementos do sangue que não são necessários para o paciente. Não há necessidade de internação ou anestesia, sendo todos os procedimentos feitos pela veia.

Já por meio da punção, o procedimento é feito em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação de 24 horas. A medula é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, o procedimento leva em torno de 90 minutos. Normalmente, os doadores retornam às suas atividades habituais depois da primeira semana após a doação. A decisão sobre o método de doação mais adequado é exclusiva dos médicos assistentes, tanto do paciente quanto do doador, e será avaliada em cada caso.

SERVIÇO:

 

Evento de encerramento da Campanha “1 por 100 mil – Seja um doador de medula”

Data: 17/09

Horário: 08h às 17h

Local: Associação Peter Pan – Rua Roberto Montezuma, 350 – Vila União

Serviço: Cadastro de Medula Óssea

 

Cadastro de Medula Óssea em Fortaleza

Hemoce Fortaleza: Av. José Bastos, 3390 – Rodolfo Teófilo

Posto de Coleta Praça das Flores: Av. Desembargador Moreira, S/N

Posto de Coleta Shopping Riomar Kennedy

 

Assessoria de Comunicação

Instituto Pró-Hemoce - Raíssa Feijó

E-mail: imprensa@prohemo.org.br

Telefone: (85) 3055.0055 / (85) 98916.8430 / (85) 99706.0598